De acordo com informações publicadas na tarde desta quarta-feira (17) na página Secundaristas em Luta – GO no Facebook, foram liberados todos os presos que estavam sob custórida do Estado após terem ocupado a secretaria estadual de Educação contra a implantação das organizações sociais (OSs) nas escolas. “Sem fiança e sem medida cautelar. Foram liberados ja e recebidos com muita solidariedade e alegria!”, anunciava a postagem na rede social.

 

Secundaristas em Luta – GO

 

A detenção de cerca de 31 pessoas, entre estudantes e professores, pela Polícia Militar de Goiás aconteceu na noite de segunda-feira (15) durante ocupação da sede da Secretaria Estadual de Educação Cultura e Esportes (Seduce), em Goiânia. Entre os presos estavam 13 menores de idade que, segundo a PM, deverão responder pelo crime de dano ao patrimônio público.
A arbitrariedade nas prisões e a violência que substitui o diálogo tem sido denunciadas e motivo de inúmeras manifestações no Estado. Nesta terça-feira (16), entidades de professores, movimentos sociais, sindicalistas, coletivos de artistas e de comunicação divulgaram nota criticando a violência e perseguições contra professores e estudantes.
Segundo a nota, “o governo de Goiás ao promover implantação de OSs na educação goiana, sem garantir o livre direito ao debate e às manifestações pacíficas, desrespeita preceitos legais duramente conquistados,  além de incitar violência contra estudantes e trabalhadores”.

“A prisão arbitrária e orquestrada que vem ocorrendo em Goiás, contra manifestantes, professores e estudantes, além de diversas outras violências e perseguições, devem ser barradas e denunciadas nacional e internacionalmente. Nos unificamos àqueles e àquelas que querem um Estado Melhor, um Brasil melhor! Não a Barbárie! Sim ao estado Democrático e de Direito!”, conclui a nota.

A luta para evitar a privatização do ensino público no estado de Goiás começou em dezembro do ano passado e tem sido duramente reprimida pela PM sob o argumento do cumprimento da reintegração de posse, concedida pela justiça ao governo do Estado. Os estudantes buscam dialogar com a secretaria de Educação para rever a transferência da gestão do ensino estadual para Organizações Sociais (OSs).

 

Do Portal Vermelho, com informações de Secundaristas em Luta – GO

Anúncios