Chamada programa PCdoB

A propaganda do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) que vai ao ar nesta quinta-feira (28), em rede nacional de rádio e televisão, denuncia o que está por trás da farsa do impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff e destaca que o golpe põe fim a uma das maiores conquistas dos brasileiros nos últimos tempos: a democracia.

Em pouco menos de 10 minutos, o PCdoB descreve os motivos que levaram os comunistas a se levantarem contra o golpe e fazerem a defesa do governo da presidenta Dilma Rousseff, eleita pelo voto popular, projeto escolhido pela maioria dos brasileiros nas urnas e ressalta que não há provas que a presidenta Dilma tenha cometido qualquer crime.

A propaganda traça ainda cronologia do golpe, montada logo após a derrota dos tucanos nas eleições de outubro de 2014.

“Este processo de impeachment foi forjado pela oposição, derrotada nas urnas, em conluio com o vice-presidente Michel Temer e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha para tomar o poder de um governo popular e progressista”, denuncia uma das falas no programa.

Contra o golpe, vamos defender a democracia

Além da presidenta nacional do PCdoB, deputada Luciana Santos, participam ainda da propaganda, o ministro da Defesa, Aldo Rebelo, o governador do Maranhão, Flávio Dino, a senadora Vanessa Grazziotin, os deputados federais, Daniel Almeida (BA), Jandira Feghali (RJ) e Orlando Silva (SP).

As lideranças dos movimentos de juventude e dos trabalhadores, Carina Vitral (presidenta da UNE) e Adilson Araújo, (presidente da CTB), também fazem a defesa da democracia e dizem não ao golpe no Brasil. A cantora Leci Brandão, deputada do PCdoB de São Paulo, completa o time de comunistas que apresentam o histórico de coragem e coerência do PCdoB que ao longo dos 94 anos de luta, sempre esteve do lado do trabalhador.

A verdade sobre o governo Temer-Cunha

Apresentando o plano de governo dos golpistas, o PCdoB denuncia que ele põe fim às principais conquistas sociais e trabalhistas da população, mudando leis e normas constitucionais que prejudicam a classe trabalhadora e beneficia apenas o sistema financeiro e a elite brasileira.

A propaganda aponta quais são as questões mais prejudiciais à classe trabalhadora descritas no plano Temer-Cunha, como acabar com a política de reajuste real e anual do salário mínimo; criar lei que aumenta a idade mínima para aposentadoria e o tempo de contribuição; cortar os programas sociais; retomar as privatizações, concedendo à iniciativa privada o controle de toda logística e infraestrutura do país; a entrega do petróleo do Brasil e as riquezas do pré-sal aos interesses estrangeiros.

Com isso, o PCdoB esclarece que não foi este o plano de governo que venceu as últimas eleições presidenciais. E denuncia que com esse projeto de Temer-Cunha, o povo será sacrificado em nome da crise financeira mundial.

Com estas denúncias e com as inúmeras imagens das manifestações pela democracia, o intuito dos comunistas é conclamar a população a se levantar contra o golpe e defender nas ruas seus direitos.

Abaixo a chamada que está sendo compartilhada nas redes sociais:

 

Do Portal Vermelho, Eliz Brandão

Anúncios