O presidente ilegítimo, Michel Temer, bem ao seu feitio, frio e calculista, apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição – (PEC nª 241/2016) – que visa congelar as despesas públicas de todos os poderes por vinte anos, estas somente poderão crescer para recompor a inflação do ano anterior. Ficaremos paralisados em investimentos na saúde, na educação e na infraestrutura pública. É como se congelássemos os problemas sociais e o desenvolvimento nacional por duas décadas para garantir as rendas, em especial, dos grandes bancos privados.
Imagine um mundo onde o número de doentes não aumentará nos próximos vinte anos, ou o número de alunos matriculados na escola pública ficará inalterado por duas décadas. Suponha que os aposentados, as viúvas não crescerão num país com tantos problemas sociais, pois, na hipótese temerosa, do usurpador, teremos que viver paralisados por dois decênios!!! Se isso não acontecer, e o mundo ser com ele é, com novas demandas sociais e de desenvolvimento, novos e antigos problemas a serem resolvidos, crescimento populacional… você vai bater na porta da escola pública e ela estará fechada para seu filho.
É uma proposta evidentemente inconstitucional, entretanto o jurista não ficou louco. Ele tem um objetivo, construir o estado dos sonhos dos banqueiros. Imagine a possibilidade de o País voltar a crescer (será difícil com propostas e juros deste governo ilegítimo), então, as novas receitas tributárias vão ser todas vertidas para garantir as rendas dos títulos públicos nas mãos dos banqueiros, pois a despesa pública tem um teto. Com essa PEC se garante a renda dos grandes financistas, dos donos do capital. Como Temer afirma: ele não precisa de votos do povo, na verdade, ele parece não estar nem aí, o importante é colocar o país nos trilhos liberais e, assim, cumprir sua missão.
A PEC 241/2016 é uma proposta antinacional, antissocial e rasga o pacto construído com a constituição cidadã de 1988, é um verdadeiro acinte ao povo, de um homem sem votos para tal escalada de desmonte do estado.

Anúncios