Mantendo o Calendário Nacional Unificado proposto pelo Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), as trabalhadoras e trabalhadores do sistema Eletrobras (17 empresas) aprovaram, na semana passada, paralisação por tempo indeterminado a partir de amanhã (11). A categoria em Brasília (Eletrobras, Eletronorte e Furnas) se soma a outras bases que vêm deliberaram por este encaminhamento unificado.

A direção da Eletrobras apresentou uma proposta de ACT no dia 08/07, às 18h. Porém a proposta ainda é insuficiente. Os/as trabalhadores/as exigem respeito e querem a reposição da inflação integral com aumento real e outros benefícios, assim como foram os acordos dos últimos 13 anos.

Nesta segunda-feira haverão assembleias deliberativas em todos os estados para que os/as trabalhadores/as avaliem a proposta de ACT para a data base 2016/2017.

Os eletricitários em todo o País estão com as atividades paralisadas em busca da retomada das negociações para o ACT, uma vez que a direção da Eletrobras vem desrespeitando e tratando com descaso os trabalhadores.

No DF a direção do STIU-DF alertou sobre importância de unificar a categoria eletricitária em todo o País e fortalecer a luta contra as privatizações. No próximo dia 15 está previsto o Dia Nacional de Luta contra as Privatizações, com paralisação de 24 horas caso as negociações sejam retomadas até lá, e a greve por tempo indeterminada venha a ser suspensa. Também está prevista outra paralisação de um dia na sexta-feira (22), em protesto contra o leilão de venda da Celg, empresa de distribuição de energia em Goiás. Empresa que já tem leilão de venda marcado para agosto.

Fonte: STIU-DF (com adaptações)

Anúncios