O jornalista João Miranda do Carmo, de 54 anos, e militante do PCdoB de Goiás, foi morto na noite de domingo (24) em sua residência, na cidade de Santo Antônio do Descoberto, que fica na região do entorno do Distrito Federal.

João Miranda do Carmo

João Miranda do Carmo

Segundo afirma a polícia, um Fiat Palio de cor vermelha parou na porta da residência de João Miranda. Dois dos quatro ocupantes do veículo desceram do carro e chamaram pelo militante do PCdoB, alvejando-o dentro de sua casa. Os criminosos fugiram em seguida.

João Miranda já vinha recebendo ameaças e teve seu carro incendiado em janeiro, de acordo informações do jornal O Popular, de Goiás. Amigos e familiares prestarem homenagens ao jornalista ao longo da terça-feira (26) nas redes sociais. Ele pretendia se candidatar a vereador nas próximas eleições.

Na tarde desta quarta-feira (27), Adelizério Gomes, um dos dirigentes locais do PCdoB, entrou em contato com a redação do Portal Vermelho para dizer que a polícia prendeu um dos supostos assassinos de João Miranda. Ele é Douglas Moraes, chefe dos seguranças do município e, segundo a polícia, era um dos ocupantes do Palio vermelho usado pelos assassinos no crime.

Adelizério relatou também que ele e outros membros do partido foram ameaçados. Ele conta que o filho do vice-prefeito Valdir da Guarda (PCdoB), sofreu uma tentativa de assassinato após deixar o velório de João Miranda.

“João era um camarada muito querido. Foi uma perda muito grande para o nosso Partido aqui em Santo Antônio do Descoberto”, lamentou.

Do Portal Vermelho

Anúncios