pmdf

A Frente Brasil Popular DF manifesta apoio aos/às estudantes que ocupam as escolas públicas, institutos federais e campus universitários em defesa da educação e contra os retrocessos impostos pelo governo Michel Temer.
As ocupações das instituições de ensino expressam o anseio da sociedade brasileira por uma educação pública, gratuita e de qualidade, que está ameaçada pela PEC do Teto dos Gastos e pela Medida Provisória do Ensino Médio, propostas de um presidente sem legitimidade, que chegou ao Palácio do Planalto sem nenhum voto do povo brasileiro.
Reconhecemos e saudamos o protagonismo da juventude no processo de resistência a essas medidas que contrariam a vontade da sociedade brasileira, que quer ter uma maior participação nas definições políticas e demanda a ampliação dos investimentos em educação.
Condenamos a posição do Ministério Público e do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que iniciaram uma operação judicial para constranger a Polícia Militar a despejar os jovens, reprimindo a pressão popular que é própria do Estado de Direito Democrático.
Denunciamos o Ministério Público do DF, que atua de forma arbitrária e exacerba as suas funções ao requerer o pedido de reintegração de posse, alegando o abandono de crianças e adolescentes.
Contraditoriamente, a pedido do MP, o Judiciário determinou o corte de água e luz e a obstrução da entrada de alimentos, além de impedir que mães e pais entrem nas escolas, por meio da intervenção da Polícia Militar do DF.
Condenamos a violência da PMDF na operação de reintegração de posse da ocupação da Escola CEMAB, em Taguatinga, e denunciamos a omissão do governador Rodrigo Rollemberg, que não criou nenhum fórum de mediação entre a partes e autorizou a ação do aparato repressivo contra adolescentes que lutam por direitos sociais.
A auto-organização dos estudantes para a ocupação das escolas se constituí como direito coletivo e expressão da cidadania, com o objetivo de pressionar o governo pelo cumprimento do direito social à educação previsto na Constituição.
Diversas organizações do movimento popular, sindical, estudantil, coletivos, comitês e cidadãs/cidadãos com identidade com a frente já estão dando apoio às ocupações. A partir dessas ações, estamos organizando uma campanha de solidariedade para dar suporte político e material à luta dos jovens das ocupações das escolas.
Brasília, 1º de novembro de 2016

FRENTE BRASIL POPULAR – DISTRITO FEDERAL

Anúncios